Comer, Este ano vamos, Portugal

Comer no Batista do Bacalhau em Aveiro

25 Janeiro, 2018

No Batista do Bacalhau a escolha é simples: alto ou baixo?

Se vão para comer bacalhau, esta é uma das poucas decisões a tomar!

Batista do Bacalhau bacalhau e vinho

Porque visitar Aveiro é assim como ir para a região nacional do bacalhau, por isso nada melhor do que visitar um especialista na matéria (foi até distinguido pelo embaixador da Noruega).

E estas são as minhas conclusões quanto às decisões tomadas: “o alto” vinha um pouco mal assado no centro e era (tal como esperado) mais salgado em comparação com “o baixo”.

Mas numa mesa grande, há sempre gostos para tudo e nós experimentámos os dois tipos. Eu gostei mais “do baixo”, mas alguns companheiros desta refeição deliciaram-se completamente com “o mais alto”.

Para que conste, quero também salientar que esta foi uma das pouquíssimas vezes na vida que entrei num restaurante, comi e saí sem sequer olhar para o menu.

É que fomos ao Batista do Bacalhau por recomendação de amigos. Além disso, comigo à mesa, estavam vários repetentes neste famoso espaço de degustação no Centro de Portugal. Por isso, desta vez, simplesmente confiei no bom gosto dos companheiros de viagem.

Batista do Bacalhau take away

E reparem só. Um restaurante que consegue colocar famílias inteiras a fazer quilómetros para aqui vir comer. Que enche de carros, todos as bermas das estradas mais próximas numa terra tão pacata. Que aos sábados, domingos e dias de festa convém chegar bem cedo ou a espera de mesa é certa.

Que, nas proximidades, todos na rua conhecem de cor as direcções a indicar para lá chegar quando se pergunta pelo nome do restaurante (eu continuo a acreditar que a ajuda humana supera sempre o tão abençoado gps).

Algo de muito especial tem de ter este tal Batista do Bacalhau. Foi precisamente nisto que pensei, instantes antes de me deparar com aquela fachada amarela, de um edifício tão comum que não fosse a sinalética comercial, até podia ser confundida com uma qualquer vivenda familiar.

Porque aqui me confesso, fico sempre bastante incrédula com estes fenómenos de popularidade gastronómica fora dos acessíveis centros urbanos.

Em regra, no fim da refeição, sou confrontada invariavelmente com a explicação. Que é na verdade tão simples, porque recai sempre na honestidade da comida servida ou no acolhedor serviço praticado.

restaurante Batista do Bacalhau Aveiro

Mas esta refeição, logo para começar, já era especial. Eu também sou Batista, assim mesmo sem “p”. E o restaurante Batista do Bacalhau fica ali mesmo pertinho a Santa Joana. Melhor coincidência de nomenclatura será então quase impossível de igualar por outros lados!

Portanto, como imaginam, a minha expectativa antes mesmo de estacionar à porta do restaurante era enorme.

Também tenho de acrescentar que as fotos aqui apresentadas podem parecer injustas. Porque há dificuldade em conseguir transmitir todo o ambiente profissional mas informal, confortável e simpático que por lá senti. Além do serviço célere.

Eu explico melhor a minha experiência. Como já é habitual em reuniões com a família alargada (com idades dos 1 aos 70 anos) uns chegam primeiro que outros, uns têm mais fome que outros, uns gostam mais de uma coisa que outros.

Além claro, que uns acabaram sempre de acordar enquanto outros apresentarão alguns sinais de rabugice à conta de tanto cansaço… Enfim, provavelmente até já estão a visualizar o cenário.  🙂

Batista do Bacalhau sala de restaurante

No caso desta visita ao Batista do Bacalhau, à medida que fomos chegando (sim, a mesa teve de se reorganizar em três momentos diferentes) todos nos sentimos muito aconchegados e bem recebidos, naquela dança de “acrescenta uma cadeira aqui” ou “manda vir mais uma dose que eu ainda não provei disso”.

O Batista do Bacalhau tem também uma história familiar interessante. Há mais de 30 anos, umas dicas de pescadores de bacalhau e alguns aperfeiçoamentos depois, fizeram o Sr. António Ferreira Batista montar uma tasquinha (já tinha estado antes ligado aos caminhos de ferro) que dava a provar o melhor bacalhau de Aveiro.

O negócio cresceu e hoje em dia tem uma sala de restaurante e um balcão de take away. À entrada ou à saída, os miúdos vão gostar de ver os tanques com o bacalhau de molho e até dois gigantes exemplares em exposição!

Batista do Bacalhau exposicao

Batista do Bacalhau

Depois desta apresentação, os apreciadores do “fiel amigo” já devem estar aí desse lado a fazer planos para ir a Aveiro conhecer o Batista de Bacalhau rapidamente… 😉

Mas ainda vos vou abrir mais o apetite. Saibam que o bacalhau de qualidade (único peixe que lá encontram) é servido com batata assada, cebola e azeite. O vinho da casa – Sem Espinhas – também acompanha muito bem.

E aqui ficam as outras irresistíveis iguarias a provar:

  • Pataniscas
  • Ovas
  • Migas
  • Leitão à Bairrada

Batista do Bacalhau entradas

Se alguma decepção tive nesta refeição, foi no capítulo das sobremesas. As que existiam eram boas – pudim, bolo de bolacha, natas do céu, maça assada – tudo fresco e caseiro, mas para mim, falhou pela reduzida diversidade.

Eu até sou daquelas que acha que um tradicional arroz doce podia ser considerado doce obrigatório em qualquer ementa deste país, por ficar sempre bem em todas as ocasiões.  🙂

Desejo-vos um Bom Apetite!

Batista do Bacalhau tradicao

RESTAURANTE BATISTA DO BACALHAU

Rua Padre Américo, 31 – Areias de Vilar

Aveiro, Portugal

Telefone: 234 341 949

Encerra à segunda-feira

Preço médio da dose: 14 €

****

Mais uma ideia temática, para aproveitar numa visita à bela cidade de Aveiro.

E por falar em ideias giras 🙂 …

já começaram a preencher a tabela Viajar em Família – grátis – personalizável  ESTE ANO VAMOS… ?

****

Estamos no facebook e instagram

AVALIE ESTA PUBLICAÇÃO

Aguarde…
RECOMENDO TAMBÉM

Quero Comentar

Na imprensa

Logótipo do suplemento Fugas do Jornal Público
Logótipo da revista I Like This
Logótipo da revista Calm
Logótipo da revista Sábado
Logótipo da Sapo Viagens
Logótipo da revista Pais & Filhos
Logótipo da revista lux women
Logótipo da revista UP