Brasileirando

Zeca Pagodinho, uma vida cheia de samba

4 Outubro, 2016

“Gostar do Brasil é sinónimo de gostar de Samba”. E é assim que a Helena nos apresenta mais este verdadeiro símbolo da música brasileira, inserido no nosso desafio Brasileirando.

Aproveitem para ficar a conhecer também um pouco mais do Brasil:

“ZECA PAGODINHO, GENTE BOA DEMAIS

Comecei este texto várias vezes. Apaguei. Voltei a escrever. E por aí andei até chegar à certeza de que se vou falar do Zeca, o melhor é falar e ponto.

Conheci o Zeca já ele andava por estas lides do Samba faz um tempão. Na verdade, conheci primeiro o seu samba e só depois a ele. O que pensando bem também não é totalmente verdade. Eu explico.

Gostar do Brasil é sinónimo de gostar de Samba, de facto, uma coisa nunca esteve dissociada da outra. Meio ovo ou galinha, não sei quem veio primeiro.

Desde sempre que eu ouço samba. Claro, os meus pais ouviam samba e samba era o que dançávamos e cantávamos no Carnaval que festejávamos com vontade e a rigor.

Lembro-me de ouvir samba e fado na casa da minha avó Micas, um terceiro andar, esquina da Rua Formosa com Santa Catarina, no Porto, ao Domingo, ao fim da tarde, onde nos juntávamos em família para conviver.

Corriam-se todos, desde o fado de Marceneiro a Amália, os meus preferidos, passando por Adoniran Barbosa ou Noel Rosa com o samba. E assim cresci!

O que tem isto a ver com o Zeca Pagodinho? Tudo! É que o Zeca bebeu toda esta escola de samba antiga, e isso fez dele o ele é hoje e fez de mim o que eu sou também. Então, o fado das nossas vidas trinou a mesma guitarra!

zeca-pagodinho

Nasceu em ’59, em Irajá, batizado de Jessé Gomes da Silva Filho, foi criado no Del Castilho, subúrbios do Rio. Fugiu à escola logo cedo e foi fazer tudo o que havia para ser feito desde feirante ainda menino, a vendedor ambulante, passando por moço de recados e até anotador de jogo do bicho.

Feito homem, passou a circular pelas rodas de samba chegando ao bloco Cacique de Ramos, onde conheceu Arlindo Cruz, compadre e eterno parceiro, passou a “versar”, improvisava bem. Passa a ser chamado de Zeca Pagodinho.

Acarinhado pela “madrinha” Beth Carvalho, faz pequenos espectáculos e viu as suas músicas serem gravadas por Alcione e pelo Fundo de Quintal, originários do Cacique de Ramos. A partir daí foi uma história de sucesso profissional sem comparação sendo chamado da estrela pop do Samba. 

Mas o Zeca é muito mais do que isso … ele é boa gente, sabe? Parceiro, amigo, compincha, embora homem de família, Zeca é a unanimidade quando se fala em pessoa do bem! Ele contínua a ser o tal figuraça (lembram o Jô?) … vejam só os dois juntos!

zeca-pagodinho-adulto

http://globoplay.globo.com/v/2559042/

eu não consegui colocar o video visível, mas acreditem, vocês não vão querer perder este encontro!

É, Zeca é assim gosta de tomar umas e outras (cervejas estupidamente geladas!) e conversar no boteco. Dantes em Xérem, bairro onde viveu e criou o Quintal do Zeca, onde recebe os amigos do Samba (e todos os outros também), hoje na Barra da Tijuca, ele continua o mesmo.

E assim foi-me conquistando sempre com samba no pé e fé no coração! Com Deixa a vida me levar, o primeiro samba que ouvi sabendo quem era esse tal que estava a cantar, fiquei rendida, era eu mesma que por lá andava, naqueles versos simples, quanto sábios …

mh

Deixa a vida me levar

Eu já passei
Por quase tudo nessa vida
Em matéria de guarida
Espero ainda a minha vez
Confesso que sou
De origem pobre
Mas meu coração é nobre
Foi assim que Deus me fez

E deixa a vida me levar
(Vida leva eu!)
Deixa a vida me levar
(Vida leva eu!)
Deixa a vida me levar
(Vida leva eu!)
Sou feliz e agradeço
Por tudo que Deus me deu

Só posso levantar
As mãos pro céu
Agradecer e ser fiel
Ao destino que Deus me deu
Se não tenho tudo que preciso
Com o que tenho, vivo
De mansinho lá vou eu

Se a coisa não sai
Do jeito que eu quero
Também não me desespero
O negócio é deixar rolar
E aos trancos e barrancos
Lá vou eu!
E sou feliz e agradeço
Por tudo que Deus me deu

Deixa a vida me levar
(Vida leva eu!)
Deixa a vida me levar
(Vida leva eu!)
Deixa a vida me levar
(Vida leva eu!)
Sou feliz e agradeço
Por tudo que Deus me deu

Eu já passei
Por quase tudo nessa vida
Em matéria de guarida
Espero ainda a minha vez
Confesso que sou
De origem pobre
Mas meu coração é nobre
Foi assim que Deus me fez

Deixa a vida me levar
(Vida leva eu!)
Deixa a vida me levar
(Vida leva eu!)
Deixa a vida me levar
(Vida leva eu!)
Sou feliz e agradeço
Por tudo que Deus me deu

Só posso levantar
As mãos pro céu
Agradecer e ser fiel
Ao destino que Deus me deu
Se não tenho tudo que preciso
Com o que tenho, vivo
De mansinho lá vou eu

Se a coisa não sai
Do jeito que eu quero
Também não me desespero
O negócio é deixar rolar
E aos trancos e barrancos
Lá vou eu!
E sou feliz e agradeço
Por tudo que Deus me deu

Deixa a vida me levar
(Vida leva eu!)
Deixa a vida me levar
(Vida leva eu!)
Deixa a vida me levar
(Vida leva eu!)

Sou feliz e agradeço
Por tudo que Deus me deu
Por tudo que Deus me deu
Por tudo que Deus me deu
Por tudo que Deus me deu
Por tudo que Deus me deu “

****

Estamos no facebook e instagram

RECOMENDO TAMBÉM

Deixe um comentário