Dinamarca

Portugalo, um bocadinho de Portugal em Copenhaga

1 Fevereiro, 2014

Quando estive em Copenhaga no fim do ano passado, visitei o restaurante Portugalo da minha amiga Nádia.

Ao fazer isto abri uma excepção…não por ir visitar uma amiga mas porque quando viajo procuro sempre provar novos e diferentes sabores, em relação aos que tenho em casa. Em regra, não saio de Portugal para ir comer bacalhau ou bitoque, por exemplo, pois isso eu já conheço e normalmente aproveito a oportunidade para ter acesso a novas experiências.

Claro que quando se passa muito tempo fora daqui, nada sabe melhor do que um pastel de nata (mesmo que cá não os apreciemos assim tanto, lá fora sabem sempre melhor que nunca…), mas também não era esse o caso em Copenhaga.

A verdade é que o Portugalo (o primeiro restaurante português na Dinamarca) é um projecto recente de uma amiga portuguesa por terras dinamarquesas, por isso não pude deixar de lá ir. E de lá jantar – bacalhau e bitoque, pois claro!

O ambiente é simples mas bonito, tudo muito branquinho e arrumadinho, nada de decorações carregadas de cores, formas e símbolos portugueses…eles estão lá mas de uma forma muito discreta e moderna. Há quadros de várias paisagens portuguesas e até uma frase de Fernando Pessoa – “o spot mais fotografado do restaurante”, confirmou-me a Nádia.

Tudo é português, até as marcas dos sumos, vinho, azeite e café (parecemos uns tontinhos a olhar para os rótulos, como se estivéssemos a olhar para um E.T., tal é a surpresa de encontrar os produtos que tão bem reconhecemos de Portugal!).

A ementa é rotativa e variada – carne, peixe, marisco, queijo, chouriço, doces típicos – por isso contenta todas as exigências, crianças incluídas. E a história dos dinamarqueses que não sabem comer peixe (apesar de gostarem), de não quererem ver as cabeças e as espinhas no prato, só me fez (re)lembrar as diferenças culturais. Ficam completamente desagradados quando encontram uma espinha num pastel de bacalhau, por exemplo…por cá isso é sinal de que é mesmo feito de bacalhau – um bom sinal, portanto!

Claro que há histórias e clientes para tudo, já se sabe, e eu ouvi várias mas a do “desespero” de duas turistas portuguesas foi a que mais me marcou, pela simplicidade e honestidade, talvez: entraram então as duas no restaurante de sorriso aberto pois tinham finalmente encontrado arroz doce e um café “dos nossos” para matar saudades, depois de vários dias pela Europa sem conseguirem encontrar “café de jeito”.

O restaurante é muito central, a 5 minutos a pé da estação de metro Norreport. Os horários das refeições são diferentes das que estamos habituados, é normal lá jantarem às 17h!, por isso é melhor consultar as horas de abertura para cada dia da semana.

E é bom lembrar que os preços são os de Copenhaga – apesar dos sabores e da língua serem portugueses, não nos podemos esquecer que está implantado no centro de uma cidade do Norte da Europa por isso contem pagar por uma refeição completa o que se paga num qualquer normal restaurante por lá – cerca de 25 a 30 euros por pessoa.

Quando lá forem, digam que vão da minha parte, a Nádia vai gostar de saber de que não nos esquecemos do bacalhau e do bitoque dela 🙂

Portugalo Restaurant

Morada

Nørregade 22, 1165 Copenhaga

Horário

Segunda a Quinta-feira: 16h às 22h

Sexta-feira e Sábado: 11h às 24h

Domingo: fechado

www.portugalo.dk

RECOMENDO TAMBÉM

Deixe um comentário