Brasil, Europa, Portugal

Parques e jardins para correr, brincar, passear ou descansar

14 Fevereiro, 2017

Sempre fui muito frequentadora de parques e jardins com os miúdos. Apenas pelo passeio simples e descontraído. Ou para os deixar correr e apanhar ar puro.

Durante a manhã, depois de almoço ou ao fim da tarde: acho que qualquer horário e dia do ano são sempre bons para tais visitas.

Andar de bicicleta em terra batida, fazer um piquenique em cima da relva, improvisar umas balizas, subir às árvores e estátuas que se encontram pelo caminho ou andar (só mais uma vez, mãe) naquele baloiço bué fixe! 🙂

Quer seja perto de casa ou em viagem, em Portugal, na Europa e no Brasil, raramente prescindimos de aproveitar a natureza e os pequenos detalhes que tornam cada um destes lugares num passeio especial.

Estes são alguns dos parques e jardins de entrada gratuita, que já visitei e recomendo:
PORTUGAL

1. JARDIM DA GULBENKIAN, Lisboa

gulbenkian viajar em familia

O Jardim da Gulbenkian em Lisboa está cheio de recantos bonitos

Frequentei este jardim durante diferentes épocas da minha vida, mas só recentemente aprendi várias curiosidades sobre este lugar maravilhoso bem no centro de Lisboa.

É uma referência enquanto obra de arquitectura paisagista. Além do jardim tem um Museu, o CAM (Centro de Arte Moderna), uma Biblioteca de Arte, uma livraria, várias lojas, cafés, restaurantes e uma super extensa programação cultural.

2. JARDIM DO PASSEIO ALEGRE, Porto

jardim do passeio alegre

Do Jardim do Passeio Alegre, no Porto, é possível ver o encontro das águas entre o rio e o mar

Estive anos para ir ao Jardim do Passeio Alegre e quando fui, escolhi ir em grande: num daqueles eléctricos amarelos antigos. Um meio de transporte que data do fim do século XIX e chegou a ser o único transporte público na cidade.

Este jardim foi também construído nos finais do século XIX e está numa zona nobre da cidade do Porto: a Foz. Desde o jardim, atravessando a estrada consegue-se ver o encontro das águas do Rio Douro com o Oceano Atlântico.

Sabiam que esta zona do Passeio Alegre está até classificada como Imóvel de Interesse Público?

3. PARQUE D.CARLOS I, Caldas da Rainha

parque das caldas

O lago é um ponto de referência no Parque das Caldas da Rainha

É um jardim romântico, que valoriza o sentimentalismo e nasceu da vontade de transformar umas vinhas lá existentes. Foi inaugurado em 1892 (remodelado em 1948) e ainda hoje mantém os grandes portões de ferro e os bonitos bancos de jardim em madeira, a fazer lembrar outros tempos.

Já serviu de apoio ao Hospital Termal e ao extinto Casino da cidade. Actualmente tem um bonito restaurante, um parque infantil, um lago (com barcos a remos no tempo quente), o Museu José Malhoa e um Clube de Ténis.

EUROPA

4. JARDIM FREDERIKSBERG, Copenhaga (Dinamarca)

Jardim Frederiksberg

É enorme e imponente o Jardim Frederiksberg em Copenhaga

Frederiksberg é nome de um majestosos jardim em Copenhaga. Tem um Palácio Nacional e ocupa cerca de 30 hectares no centro da cidade, mesmo ao lado do zoo.

Já foi um jardim barroco, antes do rei Frederik VI ter redesenhado totalmente a paisagem deste parque em 1804. Dá para ficar ali horas sem repetir cenários: lagos com patos, barcos a remos, caminhos que se entrelaçam, cascata artificial, restaurantes e Pavilhão Chinês.

Para mim, o cantinho mais especial é aquele onde se tem uma vista privilegiada para os elefantes do jardim zoológico. Que está mesmo ali encostado, apenas com uma baixa vedação a separar-nos dos animais.

5. JARDIM DO LUXEMBURGO, Paris (França)

jardim do luxemburgo paris

No Jardim do Luxemburgo em Paris, as cadeiras espalhadas convidam ao repouso

O Jardim do Luxemburgo é o maior parque público de Paris (com cerca de 225 mil metros quadrados) e inclui o majestoso Palácio do Luxemburgo. Está cheio de lagos, plantas coloridas, enormes vasos e estátuas. Tem ainda um teatro de fantoches e alguns quiosques que servem refeições ligeiras.

Além de bonito e descontraído, é perfeito para fazer uma pausa nas visitas à cidade.

6. HYDE PARK, Londres (Inglaterra)

coisas grátis para fazer com a família em Londres

Mesmo com chuva, o Hyde Park em Londres mantém-se cheio de desportistas

Já sabemos como são os miúdos, gostam de correr e saltar. Então, conseguir intervalar visitas culturais com passeios a parques e jardins dá-lhes a possibilidade de gastarem energias e descobrirem novidades no meio da natureza. Enquanto nós, pais, descansamos um pouco.

O Hyde Park, perto do Science Museum, é uma excelente opção e um bom exemplo de coisas grátis para fazer com a família em Londres. Tem muito espaço livre, um lago bonito e o Diana Memorial.

BRASIL

7. PARQUE LAGE, Rio de Janeiro

parque lage

O Parque Lage no Rio tem paisagens lindíssimas

Fiquei encantada com o Parque Lage. Não o esperava tão bonito e charmoso. Tem um parque infantil, lagos, pontes e até pequenos macacos à solta nos troncos das enormes árvores.

Mas o que mais me surpreendeu foi, sem dúvida, o delicioso brunch servido pelo Café Plage, com vista para o Cristo Rei.

8. PARQUE IBIRAPUERA, São Paulo

parque ibirapuera relaxar

É fácil ficar deslumbrado com a envolvência do Parque Ibirapuera em São Paulo

É um parque urbano de nome difícil de pronunciar – Parque Ibirapuera. E para condizer com o tamanho da cidade, este lugar também é gigante. Pode-se lá passar horas, sempre a ver coisas diferentes: Museus, Planetário, Auditório, Pavilhão Chinês, lagos, monumentos, cafés tem de tudo um pouco… Até um programa de eventos próprio.

Eu gostei muito de ver os guardas nos seus super curiosos postos de vigia.

****

Nesta lista de parques e jardins de entrada gratuita, ficaram de fora dois jardins fantásticos (porque têm entrada paga). De qualquer forma, são também excelentes passeios. Espreitem as visitas ao:

****

Estamos no facebook e instagram

RECOMENDO TAMBÉM

Deixe um comentário