DICAS DE VIAGEM

O que levar na mala de viagem

6 Abril, 2014
Depois da escolha do destino e da data, das marcações do hotel e do transporte, só falta mesmo fazer a mala de viagem!

Normalmente fica para último na lista de prioridades e muitas vezes até é feita à pressa, quando já só se pensa nas férias. 🙂

viajar em familia
Mas já aconteceu voltarem a casa com metade da roupa sem ter sido usada durante as férias? A mim já!
Ou já se esqueceram do que fazia mesmo falta? Pois, a mim também!

Algumas dicas podem ajudar a poupar tempo ou a guardar espaço para o que é realmente essencial numa mala de viagem. É pois disso que vos vou falar hoje.

Alguns anos (e muitas asneiras) depois, eu aprendi a ser cada vez mais prática e mais segura em relação àquilo que levo em viagem. E também a saber relativizar.

Atualmente consigo fazer uma mala de viagem em poucos minutos. O que me consome muito mais tempo são os dias e as horas que antecedem a partida.

Há sempre coisas que é preciso preparar: consultar médicos, imprimir confirmações de voos e hotéis, pesquisar sobre o destino, ou ainda as coisas mais práticas como lavar ou comprar o que se precisa para a viagem.

Considero-me uma pessoa bastante prática e em viagem levo isso ao completo extremo: por exemplo, não uso maquilhagem, acessórios extravagantes, sapatos de salto alto, roupas claras e tecidos delicados. Prefiro dias mais relaxados, mas isso é uma opção muito pessoal.

Claro que dependendo da época do ano, da duração, do tipo de férias e do destino há as naturais adaptações a fazer ao guarda-roupa escolhido, apesar de eu levar sempre um polar e um biquíni para todo o lado (“mania” muito minha)!

Mas o uso da máxima “menos é mais” é sempre uma vantagem. A bem da verdade devo dizer que descobri que consigo viver com muito menos do que imaginaria.

Para a próxima viagem experimentem tirar metade da roupa que tinham pensado levar, mas por agora vamos então às dicas:

MALAS COM RODINHAS: Facilita a locomoção. Nas viagens curtas, levar apenas uma mala pequena que cabe na cabine do avião, a chamada bagagem de mão. Poupa-se perder algum tempo na recolha de bagagem à chegada ou no pior dos cenários, evita-se perder a mala.

MOCHILA PEQUENA: Para salvaguardar uma situação de atrasos e perdas (e nos casos em que não é de todo possível viajar apenas com bagagem de cabine), levo sempre uma pequena mochila com alguns produtos de higiene e uma muda de roupa. Pelo menos assim, asseguro sempre os meus objectos pessoais para a primeira noite.

BANHEIRAS, CARRINHOS, CADEIRINHAS: Estes objectos maiores e mais pesados são atualmente muitas vezes facultados pelos hotéis, restaurantes ou empresas de rent-a-car. Vale a pena perguntar a disponibilidade ou avaliar a possibilidade de alugar (ou até comprar) no destino em vez de levar desde casa.

ROUPAS PRÁTICAS: As roupas delicadas, que pedem muito ferro de engomar e têm demasiados botões, laços ou folhos devem ficar em casa pois além de travarem os movimentos, distraem, chamam a atenção e ocupam-nos algum tempo. Tento também sempre levar peças de fácil coordenação entre si, cores neutras e padrões simples. Penso que em férias, a disponibilidade deve ser aproveitada para outras coisas que não escolher looks perfeitos.

ESTREIAS: Não é boa ideia usar sapatos novos ou roupa que não se experimentou, os primeiros não estão “feitos” aos nossos pés e podem provocar bolhas ou algum desconforto e a peça de roupa pode estar apertada, comprida… E em viagem não queremos estar preocupados com nada disto, certo?

PERDAS: Outra lição que já aprendi foi a não levar aquilo que não estou disposta a perder, ou seja, a minha camisola ou o jogo preferido dos miúdos devem ficar em casa se isso é causa de ansiedade ou foco de demasiada atenção. Claro que este último exemplo, requere alguma negociação ou então, responsabilização extra!

Como ajuda extra para fazer a mala fiz também uma check-list, algo muito básico, apenas uma listagem que me facilita a visualização rápida do que preciso:

Roupa
  • Calças
  • Calções
  • Camisolas
  • T-shirts
  • Roupa interior
  • Pijama
  • Fato de banho
  • Écharpe
  • Impermeável
Higiene
  • Secador de cabelo (pequeno)
  • Creme hidratante
  • Champô e gel de banho (em fascos de viagem ou amostras)
  • Escova e pasta de dentes
Tecnologia
  • Telemóvel (e carregador)
  • Máquina fotográfica (e carregador, cartões e bateria extra)
Saúde
  • Protetor solar
  • Medicamentos habituais
  • Compressas e pensos rápidos
  • Desinfetante (do tipo betadine)
  • Anti- histamínico
  • Soro fisiológico
  • Repelente de insetos
  • Pomada para picadas de insetos e queimaduras solares
Numa mochila pequena levar:
  • Muda de roupa
  • Lenços de papel
  • Toalhitas
  • Boné
  • Brinquedo / livro
  • Jogo pequeno (exemplo: cartas, memos, damas com íman)
  • Papel e caneta
  • Pacotes de bolachas / sumos

Esta mochila servirá também para colocar mapas e guias, água ou a máquina fotográfica durante os passeios diários.

Duas regras muito importantes são ainda: levar sempre os objectos de valor junto a nós e não na mala grande e guardar um espacinho para as coisas que acabamos por comprar no destino. 😉

E já sabem, em último recurso, em caso de esquecimento e se algo fizer realmente falta, há sempre a opção de se comprar por lá: lojas de roupa, farmácias, livrarias e supermercados existem por todo o lado!

Pela minha experiência, arrisco a dizer que serão mesmo as excepções, pois na grande maioria das vezes aprendemos rapidamente a viver com o que temos.

Devo confessar que os únicos objectos que confiro várias vezes se tenho comigo antes de fechar a porta de casa são os documentos, a carteira, o telemóvel e a máquina fotográfica. Tudo o resto é comprável no destino.

Última dica, mas a mais importante de todas: DIVIRTAM-SE! Muito!

E façam uma óptima viagem!

****

Estamos no facebook e instagram

RECOMENDO TAMBÉM

2 Comentários

  • Reply Eu mesma 18 Agosto, 2016 at 14:31

    Falta o desodorizante :-)))

  • Deixe um comentário