Suécia

O Midsummer em 6 temas: comida

16 Maio, 2014

Sexta-feira é dia de voltar a publicar novo tema nesta rubrica do Midsummer em 6 semanas. Depois das coroas de flores e da roupa hoje vou falar de comida.

Como é uma festa que comemora o Verão esperam-se comidas frescas e como é na Suécia espera-se arenque, claro!

O arenque – “sill” – é um peixe bastante característico deste país. Normalmente é vendido às postas dentro de um frasco de vidro. Agora vem a parte difícil: a escolha, pois existe muita variedade – com ervas aromáticas, com mostarda e até ao natural…

Para mim não é o melhor dos petiscos, todos os sabores me parecem sempre muito picantes ou ácidos, mas por lá gostam bastante, nos supermercados há sempre várias prateleiras cheias desta iguaria nacional.

É então a comida típica desta festa, para ser saboreada num almoço em família e ao ar livre – normalmente no quintal ou jardim de casa.

Eu já vi este peixe ser servido ao pequeno-almoço, ao lado das torradas, fruta e iogurtes em hotéis, mas a família com quem passei o Midsummer o ano passado garantiu-me que em casa, esta é uma refeição especial reservada a dias especiais como é bem o caso deste evento.

Além do arenque na mesa da festa também não podem faltar os ovos cozinhos recheados, cortados em metades, e as muito típicas pequenas batatas com ou sem casca.

E ainda há o que eles chamam de “salada de batatas” que na realidade são batatas aos pedaços envolvidas em vários molhos, vendidas em embalagens transparentes em qualquer supermercado.

Para sobremesa, tem de haver morangos que é a especialidade lá da zona e desta altura do ano. Eu até assisti a um “concurso” bem original: família e amigos dividiram-se em pequenos grupos para preparar o mais apetitoso e atraente dos bolos de morangos e natas.

Pelo que vi, o que mais me surpreendeu nesta refeição festiva, tipo piquenique, foi mesmo a forma leve, prática e descontraída com que todos almoçaram. Loiça descartável, comida leve e fresca e self-service muito ordeiro mas divertido onde cada um esperou pela sua vez para se servir.

Na mesa, um prato principal e pouco mais…nada de entradas ou acompanhamentos pesados e diversificados, nada de mesas cheias de aperitivos ou sobremesas como muitas vezes temos nas festas portuguesas.

Confesso que na altura me recordo de fazer a comparação com os almoços e jantares de família em Portugal, onde normalmente não falta o pão, o queijinho, o presunto, as azeitonas e mais um croquete, um pastelinho de bacalhau e até um ou outro patê. Menos que isso e a mesa até parece que está vazia, não é assim? Enfim, são as diferenças culturais à mesa!

E para os que acham esta experiência interessante, fiquem a saber que eu vou lá estar com o Fotoadrenalina Family de 13 a 22 de Junho! Se não quiserem perder pitada desta oportunidade, espreitem aqui .

RECOMENDO TAMBÉM

Deixe um comentário