40 lugares, Portugal

O Baleal é a minha praia

15 Janeiro, 2016

Já está decidido. Durante todo o ano de 2016, vou comemorar o meu aniversário em 40 lugares diferentes. Sim, afinal são 40 anos! Mereço fazer algo realmente especial!!

E há umas semanas, enquanto tentava decidir qual o destino, assim mesmo super especial, onde eu gostava de ir para comemorar esta data tão importante, foi o nome do Baleal que surgiu primeiro a pairar na minha cabeça. Mas depois surgiram tantos outros, que decidi que a celebração não podia ficar apenas reservada a um dia ou a um lugar.

É precisamente este o meu desafio para 2016: visitar 40 lugares diferentes e ouvir as histórias que validem determinado espaço específico com o estatuto de um lugar muito especial, que merece ser visitado em família.

Baleal em familia

Baleal em familia

Às vezes há soluções mesmo ao nosso lado mas parece que não as conseguimos ver. E até nos esquecemos do que está mais perto, é mais barato ou simples de concretizar. Porque afinal, pode ser bastante divertido ser turista na própria cidade! Um simples regresso em família por algumas horas à nossa praia, esplanada ou jardim do coração, pode significar um dos passeios mais revigorantes dos últimos tempos. Pelo menos, para mim funciona.

O meu convite é para que me acompanhem neste percurso de descobertas, ao qual pomposamente dei o nome de Desafio dos 40 anos, 40 lugares.

Com a vantagem de que para cada um destes 40 lugares, vou convidar uma pessoa que conhece melhor do que eu cada um deles, para uma conversa. Vou pedir que me explique porque é que gosta tanto daquele lugar e quero depois deixar-me guiar pelos olhos, histórias dessas pessoas.

E nem imaginam como estou ansiosa por começar. Quero iniciar estes passeios rapidamente, perder-me em sítios que ainda não conheço ou encontrar novidades naqueles que até pensava conhecer bem. Quero ouvir relatos interessantes, distinguir pequenos detalhes, valorizar a simplicidade, a alegria, a presença, as palavras.

Acima de tudo, quero celebrar a vida – que é demasiado frágil e preciosa para ser apenas vivida como uma mera sucessão de dias. Quero conseguir contemplar ainda mais. Deixar-me encantar mais ainda. Saborear sempre os pequenos encontros e os grandes momentos. Porque afinal, é isso mesmo que nos define verdadeiramente.

Ora, como mentora do projecto 40 anos, 40 lugares, decidi iniciar o desafio por mim mesma, ou seja, quero começar por vos apresentar o meu lugar preferido de todos os tempos.

Aquele que por mais viagens que faça, por muitos sítios que conheça, o espaço reservado a ele no meu coração nunca será destronado: é o Baleal em Peniche, que fica na Região Oeste  de Portugal da qual já vos mostrei alguns passeios e visitas giras para fazer em família.

baleal em familia

Baleal em familia

Esta é a praia que me viu crescer, é onde volto sempre quando regresso de qualquer viagem, como que a justificar-me: olá estou aqui, estou de volta a casa e sim, querida praia do Baleal continuas linda e a ser a minha preferida no mundo inteiro!

E não é distinção em vão, porque tenho muito boas memórias deste lugar. Foi ali que os meus pais alugaram uma casa para as nossas primeiras férias em família, tinha eu um ou dois anos de idade.

Agora, sempre que passo por aqueles pinhais, a caminho da praia, parece que ainda sinto o cheiro dos grelhados e o barulho das gargalhadas das brincadeiras dos quase trinta primos e tios que éramos quando nos juntávamos todos para o aniversário do avô. A seguir ao almoço, seguíamos para o Baleal.

E eu ainda sou do tempo em que não existia qualquer via rápida para lá chegar e a estrada nacional entupia durante horas ao final do dia. Agora está tudo muito mais fácil, Lisboa fica a cerca de 100 km, sempre por auto-estrada. E a cerca de 10 minutos, está a cidade de Peniche com grandes supermercados, hotéis, o magnífico Cabo Carvoeiro e os barcos que fazem as travessias para as visitas e mergulhos nas Berlengas.

Baleal em familia

Baleal em familia

Foi também nestas areias que o Gonçalo aprendeu a gatinhar. Que estraguei o único telemóvel que alguma vez estraguei na vida, ao proteger o Francisco de uma onda mais atrevida (o aparelho estava no bolso dos meus calções e nós só estávamos ali para molhar os pés!…).

Foi no Baleal que os miúdos fizeram surf pela primeira vez. Que fui digerir uma das piores notícias da minha vida e durante horas não consegui afastar os olhos encharcados daquelas ondas inquietas, que entretanto me ensinaram como tudo é tão cíclico, que tudo vai e volta, vai e volta.

Foi também ali que já tomámos banho de mar enquanto estava a chover e a água salgada parecia quente. E é só ali que quando me sento no nosso restaurante de sempre, a funcionária já sabe que vou para comer sardinhas!

Por isso, é que quase me parece um ataque muito pessoal quando durante o mês de Agosto, só conseguimos estacionar depois de várias e enormes voltas ao quarteirão. Mas sempre que possível ficamos até bem tarde!

Comigo, depois do pôr-do-sol, os miúdos sempre continuaram a brincar na areia enquanto os adultos ficavam descontraídos no restaurante em frente a vigiar os truques novos com a bola e as amizades internacionais que sempre por ali aconteceram entre a pequenada.

Baleal em familia

Baleal em familia

O Baleal tem várias praias de extensos areais, com mais ou menos ondas, mas sem grande perigo para as crianças tomarem banho. E como há escolha, é possível agradar a todos os gostos, porque há sempre uma praia mais calma e outra mais agitada.

Existem barracas para alugar ao dia, muitas escolas de surf e restaurantes (com peixe bem fresco vindo de Peniche). Existe também um extra bem giro, a que todos chamam de ilha – mas na verdade é uma península – cheia de bonitos recantos, barcos de pesca e altos rochedos escarpados.

E termino com a última história engraçada que lá se passou comigo. Quando ouvi alguém chamar o meu nome, continuei serenamente sentada nas escadas de um dos cafés que está em cima da areia (há mais Joanas na praia, certo?…).

Mas quando além do meu nome, ouvi a buzina estridente de um carro, tive a certeza de que era a minha amiga Carla (que conheço há mais de 25 anos e não via há talvez uns dois) que estava a acenar-me e a entupir o trânsito que vinha da ilha. Incrível, pensei!!

Por alguma razão, a Carla, que estava dentro de um carro em andamento, conheceu-me ali tão sossegada sentada e fez questão em me cumprimentar efusivamente. Conseguiu, claro, arrancar-me um daqueles enormes sorrisos cúmplices e um calorzinho delicioso no meu coração, coisa que só acontece em momentos mágicos destes.

Baleal em familia

Baleal em familia

Por tudo isto, o Baleal também é um bocadinho meu! Apesar de nem me considerar uma pessoa de praia (não consigo ficar mais de duas horas quieta e estendida numa toalha), e além de todas as recordações que guardo, gosto deste lugar por ser tão completo.

Por ter um ambiente super cool, familiar, acessos e serviços muito práticos para umas boas férias em família ou até apenas para um passeio de fim-de-semana, seja em época alta ou baixa, porque há sempre bastante movimento e restaurantes abertos todos os dias.

O Baleal faz então parte da história da minha família. É o lugar que quero sempre mostrar a alguém amigo que está de visita a Portugal. É, definitivamente, o meu lugar imperdível.

E agora é a vossa vez! 🙂

Quem é que também tem um lugar assim, especial e realmente imperdível?

– – – –

E este é o Lugar #0  (porque é o meu!)  do Desafio 40 anos, 40 lugares

Fiquem atentos aos outros 40 que ainda faltam conhecer através dos olhos de outras famílias viajantes!

baleal viajar em familia

****

Visitem também a nossa página no facebook e instagram

RECOMENDO TAMBÉM

14 Comentários

  • Reply Cerise 16 Janeiro, 2016 at 12:07

    Querida Joana,

    Também tenho muitas recordações do Balela e também foi a minha praia durante alguns anos 🙂
    Adoro ler a paixão naquilo que escreves e gostava muito de criar na minha filha recordações dessas maravilhosas que ficam para a vida! Recordações de sítios especiais, assim dentro do tema da praia, tenho a bela vila de Armação de Pêra, onde fomos passar férias a sério em família quando eu e a minha irmã gémea tínhamos 7 ou 8 anos. Passados uns anos, os meus pais compraram casa em Portimão, mas armação ficou-me no coração!
    Em 2014 quando fiz 30, teria sido espetacular ter feito um desafio desses, mas pode ser que seja aos 40 🙂

    Beijinhos

    • Viajar em Família
      Reply Viajar em Família 17 Janeiro, 2016 at 9:56

      Muito obrigada pelas tuas palavras, fiquei super comovida. 🙂 Tenho a certeza de que vais conseguir criar essas tais recordações especiais com a tua filha. Beijinhos

  • Reply Carla Vaz da Costa 16 Janeiro, 2016 at 18:56

    Olá. História idêntica à minha! Tenho 42 anos, exactamente os mesmos que conheço o Baleal… a minha segunda casa 🙂 Essa praia também é minha… nossa!

    • Viajar em Família
      Reply Viajar em Família 17 Janeiro, 2016 at 10:03

      Sim, parece que sim! Fico mesmo contente por saber que o Baleal é uma praia que desperta paixões para a vida em tantos corações 🙂

  • Reply Marco 21 Janeiro, 2016 at 12:30

    Vou para Baleal desde que nasci (assim me incutiram os meus pais), à 32 anos. Tenho fotos do Baleal com 1 ano de idade, em Outubro (com tempo fantástico) onde a praia era toda minha 🙂 É e sempre será a minha praia de eleição, sempre que posso é onde regresso. Para praia, para mim não há outra opção senão o Baleal. Há algo de mágico que nos faz querer sempre voltar.
    Os meus parabéns pelo bonita prosa 🙂

  • Reply Paul West 24 Janeiro, 2016 at 19:20

    I live in England and have been to Baleal 4 times. It is my favourite place in the World. I have been at Christmas time and had the whole beach to myself. It truly is a place of magic. My wife and sons love it also. My sons have stayed there for weeks on end and never tire of its beauty.

    • Viajar em Família
      Reply Viajar em Família 24 Janeiro, 2016 at 21:18

      Wow Paul!! You had made my day 🙂 It is really nice to know that my pictures and portuguese words could touch you from England!… And of course it is really nice to have someone saying that Baleal “is my favourite place in the World”. Thanks for sharing.

  • Reply Ana 2 Fevereiro, 2016 at 9:27

    Olá Joana.
    Que giro saber que a “sua” praia também é a “minha” praia – tomei muitos banhos por aí e todos os anos continuo a ir ao Baleal e para Peniche (onde vivi alguns anos). A minha filha também adora 🙂
    E realmente é das mais bonitas praias! Acho aliás toda essa zona, em termos de paisagem natural, um canto muito especial do nosso país.

    • Viajar em Família
      Reply Viajar em Família 2 Fevereiro, 2016 at 12:42

      Olá Ana! Pois é muito bom saber que o Baleal tem um cantinho tão especial no coração de tantas famílias 🙂

  • Reply Dylan 29 Maio, 2016 at 23:34

    Peniche e o Baleal foi a primeira grande viagem da minha filhota. Ainda não tinha um ano e já sentia a brisa do forte vento da zona, para se habituar ao vício de viajar do pai. Hoje, com 9 anos, quem sabe talvez influenciada pela sua primeira grande viagem, só quer passear todos os fins de semana!

    • Viajar em Família
      Reply Viajar em Família 30 Maio, 2016 at 1:03

      Que bom! Muito obrigada pela visita e pela partilha. Continuação de boas viagens 🙂

  • Reply Filipa 17 Junho, 2016 at 14:31

    Tão boa partilha! Tão boa mesmo que até sinto o cheiro a maresia que esta praia tem! É sem dúvida a minha praia. Sou do concelho mas vivo em Lisboa! Gostei de saber que “aquela localidade à beira mar plantada” toca pessoas! Um beijinho

    • Viajar em Família
      Reply Viajar em Família 17 Junho, 2016 at 16:22

      Uau Filipa, e se toca! 🙂 Devo dizer que agora fiquei cheia de vontade de pisar aquela areia, de ver aquele pôr-do-sol, de ouvir aquelas ondas mais uma vez ra-pi-da-men-te! Beijinho

    Deixe um comentário