Portugal, ROTEIROS, Visitar

Mosteiro da Batalha: roteiro para um passeio em família

9 Novembro, 2016

O Mosteiro da Batalha está muito próximo do Mosteiro de Alcobaça por isso, se tiverem tempo, até dá para fazer um roteiro alargado com estas duas visitas. São ambos vencedores da eleição para As 7 Maravilhas de Portugal.

Neste guia estão várias dicas para aproveitarem bem o passeio, conhecendo também um pouco mais da bonita região onde está implantado este grande símbolo da História de Portugal.

Para elaborar este roteiro, voltei ao Mosteiro da Batalha. Não ía lá há alguns anos e já não me lembrava bem das redondezas. Agora encontrei muitos cafés, restaurantes, esplanadas, lojinhas de artesanato e hotéis bem em frente ao famoso edifício. O movimento é constante. Sejam famílias, grupos de amigos ou escolares.

Mas não se esqueçam. Antes de entrar, têm de tirar uma fotografia à gigante estátua e contar aos miúdos porque é que aquele cavalo enorme, montado por D. Nuno Álvares Pereira está ali.

Digam que foi ele o responsável pela estratégia utilizada na batalha de 1385, quando sabia perfeitamente que seria pela inteligência, e não pela força, que conseguiria vencer o inimigo. Uma verdadeira lição de vida!

O Mosteiro da Batalha

O Mosteiro da Batalha

Os jardim do Mosteiro da Batalha

O jardim do Mosteiro da Batalha

O Mosteiro da Batalha tem entrada pela majestosa igreja (de entrada gratuita). Demorem-se por ali pois os vitrais coloridos são mesmo muito bonitos. Depois, ao comprar bilhete, podem visitar os restantes espaços e terminar nas Capelas Imperfeitas. Reservem pelo menos uma hora para ver tudo.

Existem largos corredores, grandes salas e jardim onde os miúdos podem correr à vontade e dar largas à imaginação. Há detalhes que merecem ser apreciados devagar. E há perguntas que ficam no ar: Como é que terão construído tudo aquilo? Como seria viver ali?…

Esta belíssima obra de arquitectura que é o Mosteiro da Batalha, foi mandado construir em 1386 por D. João I. Foi como que o cumprir da promessa pela vitória das tropas portuguesas, perante os castelhanos, na Batalha de Aljubarrota.

Imaginem o esforço e a dedicação: demorou quase 200 anos a ser construído. Consta até que a técnica do vitral terá sido introduzida em Portugal pela primeira vez neste Mosteiro da Batalha.

Faz parte do Património Mundial da UNESCO desde 1983. E recentemente foi-lhe atribuído o estatuto de Panteão Nacional.

MORADA

Mosteiro da Batalha, na Batalha, distrito de Leiria, Portugal. Fica a cerca de 140 km de Lisboa, a 195 km do Porto e a 360 km de Faro.

ESTACIONAMENTO

Há lugares de estacionamento com parquímetro, em frente ao Mosteiro de Alcobaça. Aos domingos e feriados não se paga. Também existe um grande parque de estacionamento, mesmo na lateral do edifício que é sempre gratuito.

HORÁRIO

De 16 de Outubro a 31 de Março das 9h às 18h. De Abril a 15 de Outubro das 9h às 18h30.

Encerra no dia 1 de Janeiro, no domingo de Páscoa, no dia 1 de Maio e nos dias 24 e 25 de Dezembro.

PREÇO

  • Adultos: 6 euros
  • Crianças até 12 anos: gratuito
  • Bilhete Família (2 adultos + mínimo 2 filhos, menores de 18 anos): desconto de 50%

A entrada é gratuita para todos no primeiro domingo de cada mês. Existe ainda o Bilhete Rota do Património que engloba as visitas ao Mosteiro de Alcobaça, ao Mosteiro da Batalha e ao Convento de Cristo por 15 euros.

MAIS  7  IDEIAS PARA INCLUIR NO PASSEIO AO MOSTEIRO DE ALCOBAÇA

Já que estão por aqui, aproveitem para usufruir de outras experiências durante a viagem! As minhas escolhas, já sabem, recaiem sempre em lugares bonitos, práticos, confortáveis. E se possível com pessoas simpáticas que me fazem sentir bem-vinda.  🙂

Aqui ficam então as minhas sugestões para:

COMER

Restaurante Vintage: A vista é fantástica, de dia ou de noite, bem em frente ao Mosteiro da Batalha. Se o tempo permitir, escolham apreciar a refeição na esplanada. O ambiente consegue ser requintado mas simples. E muito confortável.

O atendimento é simpático. A decoração dos pratos muito bonita e as doses generosas. Há vários pratos típicos, entradas e sobremesas que nos fazem esquecer a dieta por umas horas.

Restaurante Tia Alice: É um espaço que já existe há muitos anos. A dona com mais de 80 anos continua à frente da cozinha. As paredes são forradas de pedra, mas está tudo completamente renovado, muito agradável e aconchegante.

Tem até um pequeno jardim onde os mais pequenos podem esticar as pernas. A ementa não é extensa mas nota-se a qualidade dos ingredientes. Experimentem o bacalhau com gambas. É fácil de estacionar e está muito perto de Fátima.

DORMIR

Villa Batalha: É um hotel moderno. Com uma decoração bonita, quartos verdadeiramente luminosos e confortáveis. Tem um ginásio, um spa, uma piscina interior, amplos jardins, campo de golfe, campo de ténis e restaurante.

Está numa zona bastante calma. O estacionamento é gratuito e em frente à entrada do hotel. Consegue-se ver o Mosteiro da Batalha, que está a uma caminhada de 10 minutos de distância.

Luz Houses: É um conceito de alojamento um pouco diferente do habitual quarto de hotel. Aqui, o ambiente é familiar, feito de pequenas casinhas espaçosas e confortáveis. Aliás, tudo está construído como de uma pequena aldeia de tratasse.

Tem um spa e uma sala comum com uma decoração cheia de charme. Está num lugar calmo, mas a 5 minutos de carro de uma das principais rotundas de Fátima. Tem o portão sempre fechado e isso também ajuda a criar essa sensação de paz, união e envolvência com a natureza.

VISITAR

Campos da Batalha de Aljubarrota: No preciso lugar onde se deu a batalha real em 1385, que garantiu a independência de Portugal, existe o Centro de Interpretação da Batalha de Aljubarrota. Mas não se assustem com a formalidade do nome. É uma visita bem gira para ir com os miúdos. Tudo muito interactivo e interessante.

Tem até um filme que conta a história do que ali se passou de forma acessível para todos entenderem. Acho então que complementa muito bem a visita ao Mosteiro da Batalha. Existe um restaurante para repor energias depois de acumular tanta informação!

Batalha de Aljubarrota

Campos da Batalha de Aljubarrota

Pegadas de Dinossáurios: No sítio onde foi encontrado o maior trilho de pegadas de dinossauros do mundo, está o Monumento Natural das Pegadas de Dinossáurios da Serra de Aire, perto de Fátima.

Eu fiquei realmente deslumbrada com as vistas. E os miúdos gostaram principalmente da sensação de ter tocado numa gigante pegada. Acho mesmo que é uma visita obrigatória para todos os apaixonados por esta época e por estes míticos animais.

pegadas dinossaurios

O trilho de pegadas de dinossauros na Serra de Aire

Grutas de Mira de Aire: São uma extraordinária obra da natureza. As grutas estão divididas em várias salas, com formatos, lagos e histórias muito próprias. São 683 degraus a descer (para cima o elevador ajuda).

E por muito que esteja frio ou calor cá fora, a temperatura ambiente lá dentro mantém-se inalterada todo o ano: ronda sempre os 17 graus. Também tem um restaurante, animais e outras actividades para entreter a família toda.

grutas de mira de aire

As lindíssimas grutas de mira de aire

****

Estamos no facebook e instagram

RECOMENDO TAMBÉM

Deixe um comentário