DICAS DE VIAGEM

5 Ideias para umas férias em família diferentes

6 Março, 2017

Querem ter umas férias em família diferentes, mas não sabem bem por onde começar? As dicas que se seguem, podem dar uma ajuda!

Sei que os programas que habitualmente se encontram no mercado oferecem sempre o mesmo tipo de passeios. Então cabe-nos a nós (pais criativos e curiosos) pensar um pouco fora da caixa, procurando soluções que ofereçam experiências diferentes a toda a família.

Conhecem aquela máxima que diz “Uma vez por ano vá a algum lugar onde nunca esteve antes”. Sigo à risca, claro (tento é que seja muito mais do que apenas uma vez por ano…)!

Agora preparem-se, querer fazer diferente pode também significar “loucura” para muitos. Eu sou chamada de louca taaantas vezes!… 😉  Só porque não sigo os padrões de viagens familiares considerados “normais”.

Mas o meu objectivo está bem definido: quero diversificar as experiências dos meus filhos o mais possível. Para isso, tento sempre fazer férias em família diferentes, seja aqui mesmo à porta de casa ou do outro lado do Atlântico.

Porque a tal “loucura”, é bem mais fácil de alcançar do que pode parecer à primeira vista. Às vezes basta mudar a perspectiva ou pequenos detalhes: onde dormimos ou como nos deslocamos, por exemplo.

Da minha experiência, o que vos posso dizer é que durante os últimos anos a levar os miúdos para todo o lado, sinto-me completamente recompensada. Com um sentimento de missão cumprida.

ferias em familia diferentes bicicleta Copenhaga

Eu e o Francisco, numa bicicleta com dois lugares, em Copenhaga

Sim, gosto de experimentar coisas diferentes. Sim, nada dessas loucuras que faço colocam as crianças em perigo. Sim, os miúdos adaptam-se facilmente, delirando sempre por novas aventura. E sim, em cada caso, ficamos inevitavelmente com mais uma boa história para contar.

Por tudo isto também, são poucas as vezes que repito restaurantes, alojamentos ou visitas. E quando repito destinos, é para fazer coisas distintas das que já tinha feito. Como em tudo na vida, também nas escolhas das viagens, acho que não deve ser nem sempre nem nunca.

Além disso, para conseguir ter férias em família diferentes é preciso não ficar apenas por lugares estruturados para receber famílias: tipo resorts ou parques temáticos. Também lá vou e gosto bastante (mas não fico por aí).

Assim como vou a hotéis de cinco estrelas ou à tasca da esquina. Ao desorganizado Brasil e à típica sociedade igualitária que é a Escandinávia. Porque eu sou mesmo assim, gosto disto tudo. Gosto essencialmente de vivências genuínas, novas e diversificadas.

E por isso sempre levei os miúdos para vários lugares, com uma abrangência temática ampla. É pois um misto de relatos destes passeios que encontram aqui no Viajar em Família.

Estas são 5 ideias que utilizo para ter umas férias em família diferentes:
1. SAIR FORA DA GRANDE CIDADE
morro são paulo

Morro de São Paulo (Brasil)

Apanhar um avião, aterrar numa grande cidade e por lá ficar durante dias a descobrir roteiros temáticos é maravilhoso. Mas e que tal, num passeio de um dia (ou mais), tentar explorar de forma independente um pouco o que há para além do centro?

Alugar um carro, apanhar um comboio, autocarro ou ferry e descobrir o que está, muitas vezes, a apenas 30 minutos, uma ou até duas horas de distância. Acreditem, o que vão encontrar pode realmente tornar essas férias em família diferentes e inesquecíveis. O ritmo de vida, as paisagens, as pessoas que encontramos mudam completamente e dão-nos um novo olhar sobre o país.

Foi assim que já tivemos grandes experiências. Por exemplo, em Londres, fomos visitar os Estúdios do Harry Potter, a estância balnear mais perto da cidade que é Brigthon, com as suas bonitas praias de seixos. E andámos num comboio a vapor entre Tenderten e Bodiam.

Quando estávamos em Bruxelas, fomos espreitar os maravilhosos canais de Bruges. Em Estocolmo as lindíssimas paisagens do arquipélago às portas da capital e Sigtuna, a primeira cidade da Suécia. Em Copenhaga, Roskilde ficou na memória pelos barcos Vikings e tantas outras coisas mais.

No Brasil, descobrimos o ambiente mágico do Morro de São Paulo perto de Salvador e a Ilha Fiscal no Rio de Janeiro.

Mas esta regra também é válida para Portugal, claro. Sem ser preciso gastar muito tempo ou dinheiro, existem excelentes passeios muito perto de Lisboa e no Centro de Portugal, bastante convenientes para quem está na capital portuguesa.

2. FAZER VOOS MULTI-CITY E STOPOVER

avião

Na continuação da sugestão anterior, tenham sempre presente que podem perfeitamente aterrar numa cidade e descolar de outra (no mesmo país ou não) ficando assim com mais oportunidades de passeios, sem ter de voltar atrás (é conhecido por multi-city).

Ou seja, podem muito bem fazer o que eu já fiz: Lisboa-Roma-Veneza-Lisboa / Lisboa-Copenhaga- Berlim-Lisboa / Lisboa- Rio de Janeiro-Salvador-Lisboa. São apenas exemplos, das várias combinações possíveis pelo mundo. O preço destes voos é praticamente igual à tradicional passagem de ir e voltar desde a mesma cidade.

Mas podem ainda aproveitar o chamado stopover, que significa qualquer coisa como aproveitar uma escala num voo de longo curso. Algumas companhias aéreas permitem que os passageiros fiquem 24h, 48h ou 72h numa cidade com o preço de apenas uma passagem aérea, o que na prática se traduz a que se conheçam dois destinos pelo preço de apenas um.

3. ASSISTIR A EVENTOS
midsummer suecia

O Midsummer na Suécia

Fazer conciliar visitas a lugares numa época de datas festivas ou eventos comemorativos é também um bom motivo para ficar a conhecer melhor a cultura e ver, o que em qualquer outra altura do ano, não se vê. Aproveitem sempre a oportunidade para, enquanto lá estão, comer pratos tradicionais e participar na festa.

Foi o caso da Kulturnatten em Copenhaga, dos Caretos em Podence e da maior festa sueca que comemora os dias mais longos do ano, o Midsummer.

4. ANDAR A PÉ E DE TRANSPORTES PÚBLICOS

andar de bicicleta

Dos países que conheço, apenas no Brasil (e em especial no Rio de Janeiro), recomendo andar de táxi com prioridade aos outros transportes. Lá é relativamente barato, comódo, seguro (os de cooperativa). Sendo que a alegria dos taxistas é em regra bastante contagiante, dando possibilidades de conversas muito ricas em curiosidades e histórias divertidas.

Em capitais europeias normalmente o metro, eléctrico e autocarro funcionam muito bem. E para sair da cidade, os comboios ou ferries são rápidos, frequentes e acessíveis.

Outra ideia gira, para ter umas férias em família diferentes numa cidade, pode ser alugar uma bicicleta. Aveiro em Portugal, Barcelona em Espanha, Amesterdão na Holanda ou Copenhaga na Dinamarca são excelentes cidades para alugar bicicletas por apenas umas horas. Sem falar, claro, de fazer vários percursos a pé.

Tudo isto são formas de conhecer verdadeiramente as cidades. Porque nos cruzamos com pessoas que vão para o trabalho, com famílias a passear, com paisagens, lojas e restaurantes que descobrimos por mero acaso.

Estas vivências ensinam-nos muito sobre o modo de vida do destino. Se ficarmos sempre fechados em transportes turísticos apenas convivemos com turistas e pouco sentimos o real quotidiano do lugar que estamos a visitar.

5. NÃO DORMIR EM HOTEL

dormir num moinho

Porquê ficar sempre em quarto de hotel, se existem outras alternativas tão divertidas? Em Portugal já fomos dormir num moinho e recomendamos a experiência. Foi em Setúbal, com uma lista vista para a Península de Tróia, mas sei que também existe esta possibilidade em outras zonas do país.

Na Europa já experimentámos dormir num comboio internacional, num avião com camas na Suécia, num barco ancorado em Berlim, numa casinha em madeira em frente a um fiorde na Dinamarca e numa Universidade em Inglaterra que estava fechada para férias e aberta a visitantes externos.

As memórias que criamos, os momentos que passamos são únicos. E numa viagem em família, o mais importante é isso. E é isso mesmo, que pais e filhos vão guardar para sempre.

dinamarca viajar em familia

****

Estamos no facebook e instagram

RECOMENDO TAMBÉM

Deixe um comentário