DICAS DE VIAGEM

Dicas de Mãe #11: Inês do Up to Lisbon Kids

20 Maio, 2014

E aqui está mais uma mãe com três dicas de viagem para partilhar. Tem toda a vontade e até coragem para viajar com a família, além de um projecto super interessante que vale a pena conhecer.

Nome da Mãe: Inês Pinto Correia

Idade dos Filhos7, 5 e 3 anos

Projecto: Up to Lisbon Kids

Ser mãe de três filhos tem o que se lhe diga. As rotinas diárias são mais que muitas…adivinha-se. E nos tempos livres, o que é que se faz com as crianças? Ora, se a escolha de participar em programas pedagógicos, de entretenimento ou de aventura com os miúdos, já faz actualmente parte da prioridade de muitos, por vezes a dificuldade pode estar em conseguir seleccionar todas as ofertas e organizar a agenda familiar. É então para ajudar os pais nesta tarefa que a Inês desenvolve conteúdos sobre a educação infantil e divulga a cultura infantil e juvenil da Grande Lisboa. É Lisboa por miúdos. São miúdos, por Lisboa.

up to lisbon kids

Inês e família numa fotomaton, algures em Portugal

E é com três perguntinhas apenas que se aprende um pouco mais sobre viajar em família:

1 – Uma coisa que vai sempre na mala: mala de primeiros socorros. Nunca nos inibimos de viajar quer de barco, avião, carro ou comboio, independentemente de termos zero ou três filhos, de estar grávida ou não. Mas com a experiência vamos começando a organizar melhor as nossas malas e adaptar às necessidades mais recorrentes. Com três filhos, nas férias, já nos aconteceu de tudo: gripes, amigdalites, otites, braços partidos, cabeças abertas, sobrolhos por coser e outras aventuras do género. Um mala de primeiros socorros organizada por mim, nunca falta. O essencial do nosso kit: pensos rápidos, compressas, Betadine, ligadura elástica (pulsos e tornozelos), soro fisiológico, creme para picadas de insectos e queimaduras (Fenistil), gel de arnica para galos e contusões, anti-histaminico (forte), Benuron (comprimidos, supositório e xarope).

2 – Um destino que nunca desilude: praia. Até hoje não há destino de praia que nos tenha desiludido. Os meus filhos já fizeram praia em diferentes países e até diferentes continentes. Se o mar é bravo brincamos na areia, se o areal é curto fazemos castelos, se a água é fria tomamos banhos de sol. Os miúdos divertem-se sempre na praia. Tornam-se criativos e exploram o que a natureza tem para oferecer. Apanham conchas e búzios, fazem esculturas de areia, escavam piscinas naturais. E no fim do dia, estiveram ao ar livre, a crescer, a brincar, a aprender!

3 – Um erro a não repetir: um dia inteiro de escorregas aquáticos com crianças que ainda precisam de sesta. Não dormem com a excitação, e mais cedo ou mais tarde, com o cansaço acabam por cair e magoar-se.
RECOMENDO TAMBÉM

Deixe um comentário