DICAS DE VIAGEM

8 actividades (quase) gratuitas para fazer em família

19 Abril, 2014

Estas épocas de férias e festas são também dias em que várias gerações se encontram e o tempo de convívio familiar aumenta. Além das tradicionais refeições e conversas atrasadas há sempre horas que sobram…e que podem ser aproveitadas para fazer alguma actividade conjunta.

Eu cheguei a ter uma lista com as coisas que guardava para experimentar com os meus filhos e à qual recorria sempre que eram precisas ideias para ocupar o tempo juntos. Ao longo dos anos, grande parte desses itens foram sendo riscados, muitos repetidos.

Porque, na verdade, nestes dias de férias faço sempre várias viagens. Assim, no plural, pois gosto de aproveitar os recursos que tenho e fazer de qualquer saída de casa uma nova aventura, uma nova forma de viajar. Para começar, temos o essencial – estamos juntos – e depois como não temos rotinas e horários a cumprir, podemos ocupar o tempo de uma forma mais livre e descontraída.

É a atitude que uso quando entro no avião para visitar outro país, mas também para ir ali abaixo ao jardim ou à praia mais próxima.

Claro que isto requer muita disponibilidade, física e mental. Sair com os miúdos é sempre um desafio, um abandono da nossa zona de conforto. E só continuo a fazê-lo porque acho que compensa largamente. Apesar de também considerar que os desafios aumentam em proporção directa com o avançar da idade. Cada vez se torna mais difícil contentar miúdos, graúdos e aquela faixa “estranha” que fica no meio: os adolescentes…alguém conhece?

Enfim, a disponibilidade é toda vossa, mas aqui fica uma ajuda nas ideias. Não é uma lista de roteiros culturais, é apenas um conjunto de algumas actividades que faço com os meus filhos (muitas gratuitas e que podem ser usadas tanto a 10 como a 1.000 km de casa) e que ainda vão funcionando – não sei por quanto tempo, mas é aproveitar! – para ocupar o nosso tempo em família:

1 – Fazer geocaching

Lembram-se dos peddy papers? Pois isto é um peddy paper moderno. É descobrir coisas escondidas, saber interpretar pistas, treinar a capacidade de observação, conseguir trabalhar em equipa, usufruir da natureza. Basta ter um GPS e algum espírito aventureiro. Vejam aqui o post que já escrevi sobre isto.

viajar em familia2 – Fazer um piquenique

Há quanto tempo não fazem um piquenique? E não, não está (apenas) relacionado com a crise que vivemos. Os piqueniques são acima de tudo uma forma de estarmos em contacto com a natureza, de experimentarmos sensações novas.

Lembro-me das longas tardes de Verão que passei debaixo de grandes árvores e mesas de madeira, com muitos tios e primos, à espera da hora de irmos para a praia. Nós sempre fizémos muitos piqueniques, em Portugal e lá fora, e já encontrámos muitas outras famílias a fazer o mesmo.

E na hora de escolher o estilo, cada um opta pelo seu: à séria, com cesta de verga e toalha aos quadrados, ou qualquer rocha ou relvado também serve perfeitamente para nos deliciarmos com uma simples peça de fruta ou pão misto.

viajar em familia

3 – Fotografar um tema

Uma forma de ocupar as mãos e o enorme espírito criativo das crianças pode ser dar-lhes uma máquina fotográfica (ou um telemóvel). Com mais ou menos botões, mais ou menos pixels, a intenção é que conta.

Mas se quiserem elevar a piada e a responsabilização, podem até criar concursos – tipo, no fim do dia, vamos eleger as fotos mais giras e um vencedor – ou então criar uma missão para o dia – tipo, fotografar portas, bicicletas, sapatos… – sendo uma forma de também estimular a curiosidade e a atenção ao detalhe.

viajar em familia

4 – Encontrar o caminho

Gosto de me deixar perder nas cidades que não conheço, mas também faço isso numa zona ou parque desconhecido de uma qualquer cidade que conheço bem. Com os miúdos, delimito uma zona de segurança e deixo que sejam eles a guiar o nosso percurso.

Eles ficam com o mapa ou o GPS e decidem se viramos à esquerda ou à direita. Além de aprofundarem algumas noções de geografia, sentem que fazem parte da viagem, que são elementos activos e úteis daquela experiência.

viajar em familia

5 – Usar os skates, os patins, as bicicletas

Assim o tempo o permita, “rua” é a palavra que mais repito. E cada vez há mais percursos preparados para as bicicletas e afins por aí, por isso não há desculpa. Com as devidas preferências e adaptações, é praticável em qualquer idade, não é poluente, ajuda à boa forma física e não tem qualquer custo. Vamos lá, rua!

viajar em familia

6 – Jogar à bola na praia

É exercício físico, é uma oportunidade de estarmos em contacto com ar puro e de fazer novos amigos. Pois, porque enquanto os rapazes eram pequenos era eu que jogava com eles, mas agora já não consigo acompanhar aqueles incriiíveis e fortes passes e por isso delego tal actividade a outros rapazes (ou raparigas) que estejam no mesmo sítio e à mesma hora que nós. Até é bom para a rede social aumentar.

viajar em familia

7 – Andar de transportes

Desde que os miúdos são pequenos, aqui ou fora, lembro-me de termos usado muitos transportes públicos, que habitualmente não usávamos, só para que eles tivessem a oportunidade de os conhecer e saber utilizar.

Ensinei-os a comprar o bilhete, a encontrar a plataforma de partida, a escolher a estação de saída no metro, no comboio com restaurante, no comboio com dois andares, no comboio a vapor, no autocarro urbano, no autocarro de longas distâncias, no ferry, no barco a remos, no eléctrico turístico…

A última dessas experiências em transportes foi o elevador da Nazaré, comprámos apenas o bilhete de ida e descemos a pé. Valeu a pena.

viajar em familia

8 – Experimentar algo novo

Os meus filhos são muito activos e curiosos e por isso temos participado em muitas actividades diferentes. Seja um desporto, uma manifestação artística ou visita cultural, o importante é estarmos dispostos a experimentar algo pela primeira vez. Se gostarmos, depois repetimos. Senão, ficamos com a experiência.

Às vezes perguntam-me como consegui ir ou fazer determinada coisa com eles. E normalmente a minha resposta é simples “perguntei”. Porque normalmente é mesmo só isso que é preciso: perguntar, e não partir logo do princípio que “aquilo não é para crianças”.

Uma das coisas mais recente e divertida que fizémos foi um fish spa em família. Sim, foi possível vejam aqui o post. Mas também gostamos de jogar minigolfe (em regra, é grátis), por exemplo.

viajar em familia

Quem tem mais sugestões para acrescentar a esta lista?

 

 

RECOMENDO TAMBÉM

Deixe um comentário